Hérnia de Disco

HÉRNIA DE DISCO

O disco intervertebral é uma estrutura fibrosa e cartilaginosa que contém um líquido gelatinoso no seu centro, chamado núcleo pulposo. O disco fica entre uma vértebra e outra da coluna vertebral. Esse anel fibroso, quando fissura ou está desgastado, permite que o líquido gelatinoso que está mantido no seu centro realize uma expansão ou abaulamento da sua estrutura e também pode se extravasar. Quando esse fenômeno ocorre em pequenas proporções, chamamos protusão discal. Se a lesão no anel fibroso que mantém o núcleo for grande, o líquido contido no núcleo poderá sair para o meio externo e, quando isso acontece, o disco poderá diminuir de volume, achatando-se. Por isso, chamamos de hérnia de disco. Dependendo do local da saída desse “gel”, o paciente poderá sentir fortes dores ou não. 

COMPOSIÇÃO DO DISCO

O disco é composto de duas partes principais: uma delas é a parte central, chamada núcleo pulposo ou líquido viscoso. O núcleo funciona como um amortecedor para proteger das pressões e torções exercidas por nós no dia a dia. A segunda parte é composta de um tecido cartilaginoso chamado anel fibroso. Esse anel mantém o núcleo na parte central e tem características elásticas que permitem e facilitam os movimentos de flexão, extensão e rotação do tronco.

hérnia-de-disco-disco-intervertebral

TIPOS DE HÉRNIA DE DISCO

 Protrusas: O disco se alarga, mas contém o líquido gelatinoso no seu centro. A base do disco se avoluma e fica mais larga que o diâmetro de origem. As paredes do disco poderão tocar em regiões e áreas de grande sensibilidade nervosa, gerando dores e incapacidades.

Extrusas: A hérnia de disco extrusa se dá quando há o rompimento do anel fibroso e o conteúdo gelatinoso interno ou núcleo pulposo sai por meio de uma fissura na membrana, havendo perda de contato dos fragmentos extravasados com o seu meio interno.

Sequestradas: A hérnia de disco sequestrada é aquela que rompe a parede do disco e o líquido gelatinoso migra para dentro do canal medular, para cima ou para baixo. Além da pressão na raiz nervosa, provoca inflamação e compressão contínua.

 

SINTOMAS DA HÉRNIA DE DISCO

 *Dor nas costas há mais de três meses;

 *Coluna torta quando entra em crise;

 *Dor noturna que piora durante o sono e que permanece ao acordar;

 *Dor que piora ao ficar em pé com a perna estendida;

 *Bastante dificuldade para ficar sentado por mais de 10 minutos;

 *Redução de força em uma das pernas ou nas duas;

 *Impossibilidade de ficar de ponta de fé com uma das pernas;

 *Dor, formigamento ou dormência nos membros;

 *Dificuldades extremas para segurar a urina;

 *Redução do rendimento e desânimo para a realização de atividades rotineiras;

 *Dores de cabeça associadas a dores na região da nuca e que se prolongam para os ombros;

 *Dificuldades para se locomover ou levantar algum objeto.

Desenvolvido por Máquinaweb Soluções em TI |

Topo